domingo, 6 de fevereiro de 2011

Desejo do dia: Jamón serrano!!!

O paraíso é aqui?
Voltando a mais uma coluna do "Desejo do dia". Deixo aqui minha vontade de um domingo a noite: Jamón!!
Bati essa foto da última vez que me entupi, comi muito dessa maravilha da culinária espanhola (final do ano passado).

Um pouco mais sobre o Jamón Serrano:

"O jamón serrano tem esse nome, pois é feito nas zonas montanhosas (serras), onde há as condições ideais para curar perfeitamente o jamón a seco. Na Espanha, qualquer lugar que esteja numa serra 700 metros acima do nível do mar, seguramente existirá uma larga tradição de curar o jamón.                


Antigamente, nos povoados, cada família tinha pelo menos um porco, que assegurava uma reserva de proteínas para um ano e uma fonte adicional de renda, graças ao domínio dos métodos de curar e favorecidos pelas condições naturais. No entanto, como conseqüência das mudanças econômicas e demográficas, a produção doméstica se converteu gradualmente em uma indústria que atualmente é dominada por pequenas e médias empresas familiares, que converteram a Espanha no maior produtor mundial de jamón curado.



Há anos, na Espanha, todos os jamóns curados se chamavam 'serranos', independentemente se eram produzidos de raças ibéricas ou de raças célticas. A partir dos anos 40 e 50, conforme aumentava o conceito de qualidade alimentar, surgiu uma diferenciação entre os dois tipos de jamón, que são produtos muito diferentes, dependendo da origem de um ou outro tipo de raça, ainda que o processo de cura seja muito parecido nos dois casos.


Hoje, na Espanha, a diferença entre jamón ibérico e jamón serrano é muito clara: o primeiro é procedente dos porcos ibéricos, que tem características morfológicas e genéticas únicas. Essa raça de porco, cuja pele é de uma cor escura, se cria em liberdade, num ecossistema próprio do sudoeste da Península Ibérica, alimentado-se principalmente de 'bellotas' (um tipo de semente).


A produção está limitada em função das circunstâncias geográficas, já que a região, apesar de ocupar uma área de 3 milhões de hectares, é um espaço limitado que não pode crescer e, também, porque as 'bellotas', que existem nessa região, só estão disponíveis no período de outubro a fevereiro. Por conta dessas limitações, o jamón ibérico é um produto escasso, de altíssima qualidade e preço elevado, que representa apenas 10% da produção de jamón curado na Espanha. No entanto, o jamón serrano, objeto desta reportagem, é o que procede dos suínos de origem celta ou americana (Landrace, Large-White ou Duroc-Jersey), criados em produções intensivas. Este tipo de jamón, junto com os outros, atendem os critérios de qualidade da União Européia e representam cerca de 90% da produção" (...)."

Esta reportagem foi reproduzida da revista Spain Gourmetour, edição 7 www.spaingourmetour.com.br. O texto foi editado pelo site Adega.

Nenhum comentário: